Saindo do óbvio com biscoitos da sorte e notícias de jornal

O biscoito é gostoso, mas o foco do exercício está dentro dele

O biscoito é gostoso, mas o foco do exercício está dentro dele

Já tentou criar um anúncio baseado em uma notícia ou em um biscoito da sorte chinês? Esse foi o desafio que o professor Alessandro Jacoby propôs aos alunos do Curso de Criação no último sábado. “A gente está acostumado a responder o prazo rapidamente, mas primeiro tem que entender o problema para depois criar, e esses dois exercícios ótimos para encontrar o foco”, argumenta Jacoby.

O professor Jacoby circula entre as mesas dos criativos para discutir o trabalho

O professor Jacoby circula entre as mesas dos criativos para discutir a tarefa

A primeira missão dos criativos foi encontrar a essência de uma notícia tirada de uma página aleatória do jornal. “Eles trabalharam num texto árido, sem floreios, que na verdade não está tão distante daquilo com que nós normalmente lidamos: dados, fatos”, reflete jacoby. Com o foco definido, eles passaram a buscar a melhor maneira de vender aquela notícia. O exercício com o biscoito da sorte veio depois do almoço. Mas desta vez o foco do anúncio a ser criado era a frase dentro da sobremesa. “Aí foi o contrário, um texto poético, quase incompreensível”, julga o professor.

Em grupos, os alunos do Curso de Criação criam os anúncios

Em grupos, os alunos do Curso de Criação criam os anúncios

Gostou? Compartilhe: